Ponte de safena


O primeiro passo é determinar o grau da obstrução. Se for inferior a 50% da luz do vaso, não causará diminuição maior do fluxo; entre 50% e 70% o risco de isquemia é pequeno, mas acima de 70%, aumenta a possibilidade de ocluir o vaso e diminuir muito o fluxo na região da isquemia. O segundo ponto é determinar a localização e o número de obstruções nas artérias coronárias, que se originam na aorta. A coronária direita é uma artéria isolada e a coronária esquerda se divide precocemente em dois ramos: descendente anterior e circunflexa. Por isso, consideram-se três troncos principais para a avaliação do quadro e a indicação da cirurgia. Se a lesão estiver na parte mais alta da artéria coronária esquerda, a conduta é sistematicamente cirúrgica, porque mais de 90% dos doentes morrerão se o tronco for ocluído. Esse é mais um caso triarterial (3 obstruçoes nas arterias do coração) indicativo de cirurgia! A famosa cirurgia de ponte de safena! Nesse caso o principal vaso com obstrução (entupimento) é a coronaria direita (CD 99%) que está subocluída com risco de infarto espontâneo a qualquer momento! Essas lesões na CD levam a bloqueios do coração quando infartam, o que causa necessidade muitas vezes do uso de marcapasso para sobreviver! Dr Rodrigo Jardim Pierin Dr Eduardo Pradi Adam Maiores detalhes acesse www.cirurgiacardiaca.com.br #cirurgiacardiaca #pontedesafena #coronariopatia#infarto #iam


Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square