Hipertensão: sintomas, tratamentos e causas

November 14, 2016

 

 

O que é Hipertensão?

Sinônimos: pressão alta, hipertensão arterial

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial (PA). Considerando-se valores de PA > ou igual a 140/90mmHg. A prevalência de HAS nos últimos 20 anos, está acima de 30% na população brasileira com mais de 50 anos, entre 60 a 69 anos é de 50%, e acima de 70 anos é de 75%. Entre os gêneros a prevalência é maior nos homens (38%), do que nas mulheres (32%).

Quando o seu coração bate, ele contrai e bombeia sangue pelas artérias para o resto do seu corpo. Esta força cria uma pressão sobre as artérias. Isso é chamado de pressão arterial sistólica, Há também a pressão arterial diastólica, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso, entre uma batida e outra.

 

Classificação

Os valores de pressão arterial em indivíduos acima de 18 anos classificam-se em:

  • Ótima: Pressão sistólica <120 e Pressão diastólica <80

  • Normal:Pressão sistólica <130 e Pressão diastólica: <85

  • Limítrofe:130-139 e Pressão diastólica:85-89

  • Hipertensão estágio 1: Pressão sistólica: 140-159 e Pressão diastólica: 90-99

  • Hipertensão estágio 2: Pressão sistólica: 160-179 e Pressão diastólica: 100-109

  • Hipertensão estágio 3: Pressão sistólica: = 180 e Pressão diastólica = 110

  • Hipertensão sistólica isolada: Pressão sistólica: = 140 e Pressão diastólica: < 90.

Tipos

A hipertensão pode ser dividida em três estágios, definidos pelos níveis de pressão arterial. Esses números, somados a condições relacionadas que o paciente venha a ter, como diabetes ou histórico de AVC, determinam se o risco de morte cardiovascular do paciente é leve, moderado, alto ou muito alto. Além disso, quanto mais alta a pressão arterial, maior a chance de o paciente precisar usar medicamentos.

Fatores de risco

A hipertensão é herdada dos pais em 90% dos casos. Em uma minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença relacionada, como distúrbios da tireoide ou em glândulas endocrinológicas, como a suprarrenal. Entretanto, há vários outros fatores que influenciam os níveis de pressão arterial, entre eles:

Sintomas de Hipertensão

Na sua maioria os pacientes hipertensos são assintomáticos, podendo ocorrer: dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, visão turva.

Diagnóstico de Hipertensão

O diagnóstico de hipertensão é feito pela medida da pressão. A forma mais comum é a medida casual, feita no consultório com aparelhos manuais ou automáticos. A hipertensão também pode ser diagnosticada por aparelhos que fazem aproximadamente 100 medidas de pressão durante 24 horas.

Tratamento de Hipertensão

A hipertensão não tem cura, mas tem tratamento para ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, que depende das comorbidades e medidas da pressão. É importante ressaltar que o tratamento para hipertensão inicia-se a mudança do estilo de vida (MEV) associado ou não a medicamentos

Medicamentos para Hipertensão

Os medicamentos mais usados para o tratamento de hipertensão são:

  • Aldactone

  • Apresolina

  • Aradois

  • Atenolol

  • Atenolol + Clortalidona

  • Atensina

  • Besilato de Anlodipino

  • Benicar

  • Clortalidona

  • Co-Pressotec

  • Captopril

  • Captopril + Hidroclorotiazida

  • Carvedilol

  • Concor

  • Diovan

  • Diurix

  • Doxazosina

  • Duomo

  • Enalapril + Hidroclorotiazida

  • Enalapril

  • Espironolacton

  • Furosemida

  • Hidroclorotiazida

  • Higroton

  • Indapen SR

  • Lasix

  • Lisinopril

  • Losartana Potássica

  • Losartana Potássica + Hidroclorotiazida

  • Metildopa

  • Nebilet

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Complicações possíveis

As principais complicações da hipertensão são AVC, por infarto agudo do miocárdio ou doença renal crônica. Além disso, a hipertensão pode levar a uma atrofia do músculo do coração, causando arritmia cardíaca. É importante ressaltar que qualquer combinação de fatores de risco é sempre muito mais grave, pois o risco das comorbidades é multiplicado. Em média, uma pessoa com hipertensão que não controla o problema terá uma doença mais grave daqui 15 anos.

Prevenção

Pessoas em idade adulta meçam a pressão pelo menos uma vez por ano como forma de acompanhamento (a medidas que vamos envelhecendo a pressão vai aumentando). Além disso, outros hábitos de vida saudáveis podem ser adotados para prevenir a hipertensão:

Please reload

Posts Recentes

February 19, 2017

February 14, 2017

February 6, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon